Jamais estarás sozinha

Porque aonde quer que vás,

Aonde quer que estejas,

Alguém estará contigo.

 

Muito embora nem sempre caminhando na mesma direção,

Nem sempre trilhando os mesmos caminhos,

Nem sempre permanecendo nas mesmas colinas da vida,

Alguém seguirá contigo.

 

Talvez não percebas porque muitos são os rostos que o mundo te apresenta. Muitos são os olhos que te vêem. Muitos são os que te acompanham. Milhares são os que te escutam as palavras.  Mas, atrás  dos que hoje tu consideras teus leais companheiros de ideal, existe um rosto mais ou menos familiar, tentando tornar-se visível para ti; existem olhos lacrimejantes de saudade, tentando te enxergar; existem mãos diminutas, quase imperceptíveis, tentando te afagar; existem passos firmes e rápidos tentando te alcançar; existe uma voz terna e suave tentando te sussurrar algo que te toque no fundo o coração.

 

Alguém estará sempre batendo à porta da tua alma, do teu santuário sagrado, insistindo para entrar.

 

Não é Deus para dispor de ti e do teu destino, mas alguém que te ama suficientemente para te abençoar e desejar-te somente o bem.

 

Não é egoísta para te prender, porém é compreensivo para te dar liberdade de pensar e agir;

 

Não é autoritário para te exigir mudanças, todavia te aceita do jeito que realmente és, sem esperar nada em troca.

 

Não existe distância que te separe de alguém que estará eternamente ligado a ti, posto que és uma faísca dessa grande chama.

 

Um dia esse alguém que te ama muito foi apenas tua mãe.

Hoje é mais um anjo na eternidade a velar por ti.

 

 

                      Elisabeth Souza Ferreira

  (Extraído do meu livro "Suspiros Poéticos")

 

 

                          

 

 

 

                                                          ATRÁS DE TI

Sem cobranças

Sem apegos

Sem paixões que alucinam

Sem ciúmes que oprimem

 

Sem cobranças

Porque o amor não faz exigências

Não pede de volta o que dá

Não negocia visando lucros egoístas

O  amor é transmissão de energia

É  doação de vida

É  lamparina que se acende no coração.

 

Sem apegos

Porque o amor liberta e não aprisiona

Os pássaros só são felizes porque conseguem voar.

As borboletas são belas e coloridas  porque ninguém impediu que suas larvas passassem  pela necessária transformação.

 

Sem paixões que alucinam

O amor faz sonhar mas sem tirar os pés do chão.

O  amor faz suspirar mas não tira o fôlego.

O amor faz gaguejar mas não faz as palavras sumirem.

 

Sem ciúmes que oprimem

Porque o amor se baseia em confiança

É leve e não torna o ar carregado

É doce e não parte para agressões.

É a capacidade de compreender sem julgamentos precipitados.

É o abraço que conforta e dá paz.

 

Esse sentimento nasceu pronto  como uma pérola ofertada pela ostra.

Raro e de um valor inestimável para mim.

Nada tenho a exigir de ti.

Só te peço que me concedas o direito de te amar.

 

                    

         Elisabeth Souza Ferreira

VOCÊ ME ENSINOU A AMAR DO JEITO CERTO

© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W